Conheça o grupo: EXID

Exceed in Dreaming, popularmente conhecido pela sigla EXID, é um grupo feminino sul-coreano composto por cinco integrantes. Ao longo de sua carreira, o quinteto teria sua carreira gerenciada por duas diferentes companhias, sendo a última — e mais conhecida — a Banana Culture Entertainment, repartição da Banana Culture Music, agência de entretenimento com sede em Xangai, na China. Originalmente, o grupo seria formado pela AB Entertainment, com o auxílio do produtor musical Shinsadong Tiger. Após deixarem a JYP Entertainment, agência onde treinariam juntas, quatro das membros originais do EXID seriam convidadas a se juntar à nova iniciativa, posteriormente, se juntariam ao projeto duas novas integrantes, dando forma ao line-up original do EXID, o qual contaria com seis integrantes: Dami, Yuji, L.E, Hani, Haeryung e Jeonghwa. À princípio, o septeto teria sua estreia marcada para janeiro de 2012, no entanto, uma lesão sofrida pela rapper L.E durante os ensaios provocaria o adiamento do debut oficial do grupo — o qual ocorreria em fevereiro daquele mesmo ano, com o single “Whoz That Girl”.

Continuar lendo

Arroz com Kimchi Playlist: Julho&Agosto — 2021

Saudações, caro leitor. Com o início cada vez mais próximo de um novo trimestre, o mercado de entretenimento sul-coreano acabaria por entrar em seu período de maior efervescência. Como de costume, o verão, estação mais quente do ano, seria o principal responsável por essa intensa movimentação. O recente término do Kingdom: Legendary War, acompanhado pelo início do Girls Planet 999 — novo reality show com produção assinado pela Mnet, o qual terá como objetivo selecionar nove garotas para se tornarem o mais novo girlgroup sob o selo da empresa —, a comunidade consumidora de k-pop tem expressado, com frequência, suas opiniões por meio das redes sociais — inclusive, esta redatora que aqui vos fala tem pensado, seriamente, em organizar postagens comentando, brevemente, cada uma das provas do Girls Planet 999, no entanto, prefiro não fazer qualquer tipo de promessa —, além de demonstrar seu apoio às suas candidatas favoritas. Por hora, a possível formação do novo girlgroup idealizado pela Mnet ainda é um mistério, apesar de haver inúmeras participantes com grande potencial para se tornarem parte do mesmo. Por isso, creio que seja melhor nos focarmos no que, atualmente, naquilo que nos foi entregue pelo mercado de entretenimento sul-coreano ao longo dos meses de Julho e Agosto. Como de costume, haveria uma considerável variedade de conceitos, feitos para agradar, até mesmo, ao mais exigente dos paladares. Bom apetite, leitor!

Continuar lendo

Conheça o grupo: Complete in X

Complete in X — popularmente conhecido pela sigla CIX — é um grupo masculino sul-coreano composto por cinco integrantes. O grupo conta com o gerenciamento da C9 Entertainment, agência responsável por solistas como Younha e Juniel — além de ter sido lar para artistas como a rapper Cheetah e a banda Drug Restaurant. Antes mesmo de sua estreia, boa parte de seus membros se tornaria conhecida por conta de sua participação em programas de sobrevivência. Em 2017, o vocalista e visual Bae Jinyoung participaria da segunda temporada do Produce 101, se tornando membro do grupo temporário Wanna One. Já o líder BX e o vocalista principal Seunghun fariam sua primeira aparição pública no reality show Stray Kids, como parte do grupo pré-debut Silver Boys, composto por 11 trainees da YG Entertainment. Posteriormente, a dupla faria parte do elenco de dois produções desenvolvidas pela empresa: o Mixnine, survival show realizado em uma parceria com a emissora JTBC, e o YG Treasure Box, responsável pela formação do boygroup Treasure. Em julho de 2019, o quinteto realizaria, oficialmente, sua estreia com o lançamento de seu primeiro mini álbum, Hello Chapter 1. Hello, Stranger.

Continuar lendo

Arroz com Kimchi Playlist: Junho — 2021

Saudações, caro leitor. Já faz algum tempo desde nosso último encontro, não é? Antes de dar início à introdução desta postagem, julgo ser necessário dirigir ao público que vem acompanhando, com frequência, as atividades do blog, um breve pedido de desculpas. É raro que esta jovem gafanhota que aqui vos fala deixe que sua vida pessoal interfira em sua produtividade, contudo, a rápida deterioração do estado de saúde de minha avó acabaria por exigir, tanto de mim quanto de minha mãe, dedicação em tempo integral à ela — e assim faríamos até que, por fim, ela não resistiria mais. A perda de minha avó, ainda que, no fundo, esperada, exigiria de mim algum tempo para que eu pudesse reorganizar meus pensamentos — por isso, optei por, simplesmente, desaparecer, por abandonar, temporariamente, qualquer atividade relacionada ao blog. Tendo, agora, realizado um breve esclarecimento acerca do repentino hiato realizado pelo Arroz com Kimchi, creio que podemos nos dirigir àquilo que, de fato, é de interesse geral. Conforme tradição, o início do verão no hemisfério norte seria marcado por uma repentina efervescência dentro da indústria musical sul-coreana. Diferentes grupos, em especial, girlgroups, passariam a dominar alguns dos principais charts do país, contagiando ao público com seus viciantes singles de verão. No entanto, para estranha surpresa, quem acabaria por exercer papel de destaque, em especial, no cenário mainstream, durante todo o mês de Junho viriam a ser o rapaz. Trazendo, outra vez, uma interessante variedade de conceitos, cada qual destinado a agradar, até mesmo, ao mais exigente dentre os paladares. Curioso para saber quais serão os singles que farão parte de nosso menu de Junho? Basta clicar em “Continuar lendo” e mergulhar em nossa deliciosa aventura gastronômica!

Continuar lendo

Arroz com Kimchi Playlist: Korean R&B and Hip Hop — parte 5

Não apenas da música pop vive o mercado musical sul-coreano. Apesar de ser considerada como um dos principais pilares que sustentam a indústria de entretenimento, a música pop — mais conhecida pela famosa sigla k-pop — representa apenas uma pequena parcela da grande indústria musical da Coreia do Sul. Assim como no Brasil, o mercado musical apresenta os mais Não apenas da música pop vive o mercado musical sul-coreano. Apesar de ser considerada como um dos principais pilares que sustentam a indústria de entretenimento, a música pop — mais conhecida pela famosa sigla k-pop — representa apenas uma pequena parcela da grande indústria musical da Coreia do Sul. Assim como no Brasil, o mercado musical apresenta os mais diversos gêneros, destinados a diferentes públicos. Enquanto a música pop conquista legiões de crianças, adolescentes e jovens adultos, o movimento hip hop e o R&B agradam a uma parcela mais amadurecida dos consumidores de música, apesar de estar se tornando cada vez mais popular entre os jovens. A equipe do Arroz com Kimchi traz aqui outras dez recomendações pra quem deseja aumentar o repertório da sua playlist e dar aquela escapadinha do universo do k-pop. Lembrando que essa é a quarta parte do nosso especial Korean R&B e Hip Hop. Para acessar as demais postagens, basta acessar o link e viajar conosco através do fantástico universo do KHH e R&B!

Continuar lendo

Arroz com Kimchi Playlist: Abril&Maio — 2021

Nos aproximamos, agora, do final do primeiro semestre de 2021. Ao redor do globo, é possível notar, de maneira, ainda, bastante discreta, sinais de uma possível retomada à rotina adotada durante o período anterior à disseminação da COVID–19; no entanto, em diferentes pontos da América Latina, sendo, um deles, o Brasil, campanhas de imunização em massa seguiriam em ritmo bastante lento, provocando em sua população crescente sentimento de insatisfação. Na Coreia do Sul, país que contaria com uma população cerca de um quarto menor do que a população brasileira, pequenos eventos teriam a participação do público liberada. No início do último mês, a exibição da final do Kingdom: Legendary War, reality show que contaria com a assinatura do canal de televisão Mnet, coroaria os membros do Stray Kids como campeões de sua primeira edição — e aqueceria o mercado para a próxima grande produção da emissora, o Girls Planet 999. Contudo, não estamos aqui para falar sobre este assunto, meu caro amigo — e leitor. No momento, nosso foco se voltaria para as principais novidades da música pop sul-coreana ao longo do último bimestre. Em nosso pequeno cardápio, traremos uma seleção diferenciada, feita para agradar à grande variedade de paladares. Bom apetite!

Continuar lendo

Arquivo Arroz com Kimchi #01: Idols que possuem o mesmo nome

Saudações, meu caro amigo — e leitor! Quem, ao menos, uma vez, já se deparou com alguma pessoa que possua o mesmo nome, fale agora ou cale-se para todo o sempre. Com exceção de nomes extremamente raros — como Whindersson e Kéfera —, é bastante comum que, ao longo dos anos, acabemos por esbarrar com alguma pessoa que compartilharia conosco alguns dígitos do seu registro de nascimento. Com as celebridades sul-coreanas, o cenário é bastante parecido. É importante frisar que, devido à diferenças de romanização — adaptação de caracteres do alfabeto coreano para o alfabeto romano, utilizado por boa parte toda porção ocidental do globo —, alguns nomes podem apresentar diferenças de grafia, no entanto, existe uma semelhança de pronúncia — por exemplo: “OO” apresenta a mesma sonoridade de “U”, portanto, um nome escrito com “OO” pode, também, ser escrito com “U”, como Yoona/Yuna ou Jooyeon/Juyeon. Feita esta pequena observação, confira agora, meu caro companheiro, nossa pequena lista de idols sul-coreanos que possuem o mesmo nome — apenas lembrando que esta lista é parte de nosso projeto “Arquivo Arroz com Kimchi”, o qual reúne, também, listas de ídolos estrangeiros que fazem parte de grupos de k-pop e artistas que se parecem com personagens de anime.

Continuar lendo

O Efeito Produce 101: Para onde vão as integrantes do IZ★ONE após o disband?

A recente dissolução do IZ☆ONE — ocasionada pelo vencimento do contrato exclusivo de dois anos e meio assinado pelas integrantes — viria a provocar um gigantesco impacto na indústria de entretenimento sul-coreana. Tendo, ao longo de sua breve carreira, anexado ao seu currículo inúmeras conquistas de considerável importância, em especial, no campo de vendas físicas, o grupo acabaria por redefinir, de maneira significativa, o funcionamento da competitiva indústria de entretenimento sul-coreana: a hegemonia, até então, experimentada pelo seleto conglomerado empresarial conhecido pelo nome de BIG3 se veria, agora, ameaçado pela astronômica ascensão de um grupo gerenciado por uma pequena agência de entretenimento. Bem como outrora presenciado — tanto com I.O.I, o primeiro girlgroup que acabaria por tomar forma por meio da franquia Produce, quanto com Wanna One e X1, grupos masculinos que derivariam da mencionada franquia —, paira, no atual momento, sobre a mente do público a seguinte dúvida: “para onde vão as membros do IZ☆ONE agora que o grupo deixaria de existir?”. Buscando trazer alguma luz ao amigo que se encontraria perdido, o Arroz com Kimchi sairia à procura de informações — em sua maioria, especulações — acerca de um possível futuro de cada integrante que fez parte do IZ☆ONE.

Continuar lendo

Conheça o grupo: OnlyOneOf

OnlyOneOf é um grupo masculino sul-coreano composto por sete integrantes. O grupo conta com o gerenciamento da 8D Creative, sendo, atualmente, o primeiro — e único — boygroup sob o selo da empresa. Originalmente, o OnlyOneOf contaria com a produção da BlockBerry Creative, a qual acabaria por batizar seu mais novo projeto com o nome de 8x8x8 — de acordo com a explicação fornecida pela equipe responsável, a escolha do nome faria referência à data escolhida para estreia do grupo: 08 de Agosto de 2018. Contudo, a (sábia) decisão tomada pela BlockBerry Creative de voltar, de maneira exclusiva, sua atenção para as divulgações do LOONA, seu primeiro — e tão aguardado — girlgroup acabaria por causar um rompimento com o produtor Jaden Jeong, nome responsável pela criação da nova marca — e que, também, assina a produção do complexo loonaverse. Com a proposta em mãos, o produtor migraria para a 8D Creative, a qual daria forma à mesma. Em maio de 2019, o OnlyOneOf realizaria, oficialmente, sua estreia com seu primeiro mini álbum, Dot Point Jump.

Continuar lendo

Arroz com Kimchi Playlist: Fevereiro&Março — 2021

Chegamos, meu caro amigo — e leitor —, ao final do primeiro trimestre de 2021. O avanço, ainda, lento de diferentes campanhas de vacinação ao redor do mundo acabaria por reacender, ainda que, de maneira gradual, a vívida chama da esperança — haveria, contudo, um extenso caminho a ser percorrido até que, por fim, toda a população se encontre imunizada. Permanecendo, ainda, no aguardo pela liberação de atividades presenciais, o mercado de entretenimento sul-coreano prosseguiria com suas atividades. Enquanto grandes conglomerados, como a SM Entertainment e a Big Hit Entertainment — a qual, recentemente, acabaria por fechar parceria com a empresa Ithaca Holdings, gerenciada por Scooter Braun, agente por trás de nomes como Justin Bieber e Ariana Grande — ainda preparam lançamentos de seus principais atos para o segundo e o terceiro trimestre do ano, pequenas e médias companhias de entretenimento realizariam um verdadeiro banquete ao longo de todo o primeiro trimestre, entregando ao público, carente por novidades, trabalhos que agradariam aos mais variados paladares. O Arroz com Kimchi reúne, agora, nessa postagem, apenas algumas das novidades que movimentariam os dois últimos meses — realizando, também, alguns breves comentários acerca de cada uma delas. E, como de costume, ao final da postagem, um pequeno presente aguarda pelo leitor: uma playlist contendo todos — ou, ao menos, a maior parte — os principais lançamentos desse início de 2021. Confira!

Continuar lendo